Banner Grande Aprendiz
Banner grande Aprendiz 2
Banner grande Aprendiz 3

Vereadores de Barbacena votam propostas em saúde e derrubam vetos

Sem Título-1

A reunião na Câmera Municipal de Barbacena, ontem (30/10), discutiu projetos de leis dos vereadores, assim como do Executivo Municipal. Parlamentares que não estiveram presentes na sessão tiveram suas pautas retiradas do pleito.

Dentre as propostas apresentadas, a vereadora Vânia Castro (MDB) levou a debate a tentativa de derrubar veto sobre um projeto de lei que determina a obrigatoriedade das equipes de saúde em vacinar pessoas com 60 anos ou mais, na própria residência. A proposição recebeu contradições na Assembléia Legislativa. Flávio Maluf (PV) considerou a discussão inoportuna para o momento.  Milton Roman (PHS) apontou que a tentativa de Vânia não se mostrava necessária, pois a ideia da lei já está inserida no Estatuto do Idoso. O vereador ainda ressaltou que, se existirem pessoas que não estejam sendo atendidas conforme reza a legislação, é crucial que se procure a ouvidoria de saúde do Município.

José Jorge Emídio (PDT) apresentou projeto que trata do tempo máximo de espera nos serviços de saúde, a proposta foi aprovada pelos vereadores. Outra proposta que também foi aprovada foi a da vereadora Joana Bias Fortes (PDT), que determina a apresentação de cartaz que aponte a relação perigosa de bebida alcoólica e direção de veículos em estabelecimentos comercias.

A Câmara comemorou a derrubada do veto da lei 127/2017 que prevê ações para a Política Municipal de Práticas Alternativas e Complementares nos Sistemas de Saúde. O vereador Edson Resende (PT) destacou a importância do projeto, apontando que a implementação de práticas adicionais de saúde só trará benefícios à população. Assim como Paulo Maluf, o parlamentar citou as práticas orientais como sucesso nos tratamentos com pacientes, dando como exemplo o uso da acupuntura.

Na sessão da última semana, na quinta-feira (25/10) o vereador Thiago Martins (PT) criticou a atual gestão municipal na assembléia, apresentando uma reportagem da Folha de Barbacena (FB) sobre a classificação de Barbacena com nota mínima na avaliação da gestão municipal, pelo Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEGM /2018). No entanto, a sessão de terça-feira (23/10) não ocorreu, devido à falta de parlamentares para prosseguir a reunião.

Por: Mike Tavares.

Orientação: Marcelo Miranda.

Os comentários estão desativados.

Banner Grande M2T Publicidade e Propaganda