Minas Gerais pode dar, nos próximos dias, sinal verde para volta às aulas de maneira presencial

18/09/2020 09:43:00 - Atualizado em 18/09/2020 09:47:54

 

O sinal verde para a retomada das aulas de maneira presencial nas escolas das redes pública e particular em Minas Gerais pode ser dado nos próximos dias. Ainda que sem uma data estabelecida, o retorno das escolas é estipulado para acontecer ainda este ano, podendo ocorrer nas próximas semanas.

O anúncio será realizado pela Secretaria de Estado de Saúde uma vez que o protocolo for "autorizado" pela curva epidemiológica. Enquanto isso não acontece, a pasta da Educação prepara seu plano de retomada, que inclui finalizar o ano letivo o mais próximo possível do calendário inicial para que assim, o ano de 2021 não seja comprometido. O Colégio Militar de Belo Horizonte, inclusive anunciou, no último dia 16/09, o retorno de suas atividades presenciais na próxima segunda-feira (21/09).

A volta às aulas de maneira presencial, no entanto, não acontecerá no mesmo momento para os mais de 16 mil estabelecimentos de ensino básico e superior de Minas Gerais. A secretária de Estado de Educação, Júlia Sant'Anna, afirma que o retorno será progressivo. “Entendemos que os protocolos todos são muito conhecidos e amadurecidos, mas o que as famílias mais se preocupam é com a garantia de que serão executados por cada uma das escolas. Aplicar uma retomada progressiva lhes dará mais segurança e nos permitirá observar se há situações delicadas em alguma região do estado. Tanto a Saúde quanto a Educação estão atentas a esse processo e tomando cuidado”, afirma.

De acordo com a secretária, serão priorizados estudantes que estão em fim de ciclo, ou seja, alunos do 3º ano do ensino médio, 5º ou 9º ano do fundamental ou aqueles que tiveram mais dificuldades durante o período de ensino remoto. Uma progressão por regiões também está prevista, a partir do acompanhamento epidemiológico e de acordo com os parâmetros do programa Minas Consciente, que orienta a retomada econômica dos municípios.

Nos próximos dias também é esperado que o calendário letivo seja definido, visando terminar o ano "da maneira mais serena possível". Segundo Júlia, "estender muito será oneroso para a conclusão do ano letivo de 2021. Vamos construir esse calendário pensando no do ano que vem".

Para a reabertura das escolas, no entanto, o estado vai precisar estabelecer juntamente à Associação Mineira dos Municípios (AMM) um alinhamento que permita a retomada em todo o território mineiro. Isso porque, mesmo com o aval do comitê de enfrentamento ao Covid-19, não há garantias do retorno presencial em todas as cidades devido ao fato de que nem todas aderiram ao Minas Consciente, que dita etapas de reabertura dos municípios, dando o poder de decisão aos prefeitos. O Município de Barbacena, no entanto, aderiu ao programa.

Fonte: Estado de Minas.


Livro Rossi
Agencia Qu4tro