Suspeito de abandonar cães na Rodovia MG 135 será processado judicialmente

06/04/2021 16:54:00 - Atualizado em 06/04/2021 16:55:00

 

No último dia 29/03, Barbacena acompanhou a denúncia de um caso de abandono de animais quando mais de 30 cães foram deixados às margens da Rodovia MG 135, tendo diversos deles morrendo atropelados no local. A Polícia Civil (PC) comunicou nesta terça-feira (06/04) que o suspeito foi identificado e indiciado pelo crime de maus tratos a animais e portanto será agora processado judicialmente, uma vez que o procedimento foi concluído e encaminhado pela Justiça.

De acordo com a PC, as investigações foram iniciadas no dia 22/03, após a identificação do suspeito. O mesmo compareceu até a Delegacia para dar a sua versão dos fatos. 

Também foi ressaltado que maus tratos não configuram-se apenas a atos violentos, mas também a submeter animais a situações insalubres, ou seja, sem acesso a alimentação, sem espaço para se locomover, sem a mínima condição de sobrevivência. Além disso, o ato de abandono em vias públicas recebe a mesma classificação.

Aqueles que desejarem realizar uma denúncia, podem comparecer à Delegacia e registrar pessoalmente uma ocorrência ou de maneira remota, entrando em contato através do 181, sem a necessidade de identificação. O crime de maus tratos a animais possui pena mínima de dois anos e máxima de cinco anos.

Em busca de resgatar esses cães abandonados, os protetores Aldair Divino Tavares e Tarcísio José, responsáveis pela construção de um abrigo nas proximidades da rodovia para protegê-los da chuva e também por fornecer alimentação aos mesmos, conseguiram doações de armadilhas para a captura desses animais. Dessa forma, eles serão levados para o abrigo pertencente a Aldair, onde serão tratados da melhor forma possível. 

As doações foram realizadas pela veterinária de São João Del Rei, Amélia Oliveira, após Tarcísio entrar em contato. Ela também forneceu as devidas orientações para a utilização correta dessas armadilhas para a captura.

Por Isabella Paolucci para a Folha de Barbacena, com informações da Polícia Civil


Coisas de mãe
Festival de musica