Dez armas de fogo são apreendidas na região do Galego, em Barbacena

14/09/2020 09:53:00 - Atualizado em 14/09/2020 09:53:46

 

 

Na manhã da última sexta-feira (11/09), a Polícia Militar (PM) recebeu informações sobre um roubo que estaria acontecendo em um sítio, no Povoado do Galego, em Barbacena, onde os donos do local estavam viajando e a empregada teria sido feita refém pelos bandidos.

Os militares foram ao local e iniciaram o cerco para verificação. A empregada recebeu a equipe e disse que tudo estava tranquilo. Foram iniciadas buscas na casa sendo localizadas 10 armas de fogo expostas na parede: um revólver calibre .45 de cabo de madeira; um revólver oxidado, coronha de madeira; quatro garruchas com coronha de madeira; dois fuzis; uma escopeta com coronha em madeira e uma carabina .44.

A PM fez a solicitação dos registros das armas, a empregada então ligou para a dona da residência que informou que as armas estavam inoperantes e eram apenas de enfeite.

Em consulta ao sistema, no nome do proprietário das armas constava apenas o registro, vencido desde 2011, referente a uma pistola Taurus calibre .380. Também não foram apresentados os certificados de registro de arma de fogo (CRAF), a concessão de registro para caçador, atirador ou colecionador (CAC), e tampouco, por se tratar de colecionador, o mapa de armas contendo a discriminação dos armamentos do CAC.

Por se tratarem de armas de fogo reais, não sendo apresentadas documentações, e pelo fato de poderem ser alvos de futuros intentos criminosos, foi feita apreensão do equipamento.


Livro Rossi
Agencia Qu4tro