Banner Aprendiz 18/032019

Nutricionista alerta sobre risco de dietas sem orientação profissional

A prática de atividade física é considerada por profissionais da saúde como uma forte aliada no combate a doenças como problemas cardiovasculares e até mesmo determinados tipos de câncer, como o câncer de mama. Ana Maria tem 69 anos e caminha todo os dias pela manhã. Ela conta que gosta de sair nesse horário pois dá mais energia para seguir o dia: “a gente desperta né, faz as coisas melhor e segue o dia”. Mas além de fazer atividade física é necessário cuidar da alimentação. Para isso a Folha de Barbacena (FB) conversou com o nutricionista Jaderson Lopes sobre os pricipais cuidados para aliar a prática de atividade física com a alimentação, obtendo bons resultados.

Jaderson explica que é preciso combinar a prática esportiva com uma boa alimentação, baseada na ingestão de vários grupos alimentares, dividida entre quatro a seis refeições: “Deve ser colorida, variada e dividida […] Cada grupo de alimentos fornece nutrientes essenciais para a manutenção da vida, estoque de nutrientes no nosso corpo e como combustível para nossas atividades básicas e a prática esportiva”. Outra dica do nutricionista é de que se beba muita água para evitar a desidratação, que pode acarretar complicações no organismo.

Dona Terninha, 67 anos, moradora de Santa Bárbara do Tugúrio, é um exemplo de que a atividade física associada a uma alimentação equilibrada funciona. Ela havia sido diagnosticada com hipertensão e começado a tomar remédios. Além de ter que adequar a alimentação, ela foi orientada a praticar atividades físicas regulares. Aos poucos o que para ela era uma caminhada se tornou corrida e Dona Terninha passou a participar de competições em diversas cidades e inclusive em outros estados, colecionando medalhas e troféus.

Atualmente fora das pistas ela conta que quando começou a correr abandonou os remédios e que a pressão voltou ao normal: “uma sensação muito boa”, relata.  Sobre a alimentação ela explique que procura comer de tudo e se hidratar, evitando principalmente os alimentos ricos em gorduras, que são um perigo para o coração.

Jaderson esclarece que, a exemplo de Dona Terninha, a prática de atividade física é extremamente importante, desde a infância até a terceira idade, e que o equilíbrio é a palavra certa. Ele lembra que cada indivíduo tem um ritmo e precisa ser respeitado. E para quem pratica atividades físicas ou para quem pretende começar, o nutricionista recorda que alguns alimentos podem ajudar a evitar a fadiga. São eles os pães, massas e cereais, como a aveia, que são boas fontes de carboidrato que não devem faltar na  alimentação diária.Além desses, as proteínas, obtidas em alimentos como leite, carne e ovos são boas fontes para a  reparação e construção dos músculos e as vitaminas e minerais, presentes principalmente nas frutas, verduras e legumes, são essenciais para regularizar as funções do organismo mantendo o bom funcionamento do mesmo. Mas aquela dieta do amigo, que não é especialista não vale a pena:

“Seguir a uma dieta indicada por algum amigo ou parente que não seja um profissional da saúde pode ser muito prejudicial, pois ela foi feita para atender às necessidades nutricionais de outras pessoas e não as suas […]  Seja por objetivos estéticos, competitivos ou para uma melhor qualidade de vida, lembre-se que resultados satisfatórios só aparecerão se o exercício físico for aliado a uma alimentação adequada.” conclui o nutricionista.

Banner Grande Podologia 1
Banner 2 Podologia – Grande

Os comentários estão desativados.