Banner Grande Aprendiz 28/06/2019
Banner Grande Aprendiz 28/06/2019

Festival latino-americano relata marcante trecho da história de Barbacena

Grupo Ponto de Partida também se apresenta no festival

 

Foto Mirada 04092018

 

De cinco a 15 de setembro, o Serviço Social do Comércio (Sesc) de Santos, teatros, espaços públicos e edifícios históricos dos nove municípios que integram a Baixada Santista serão ocupados pela 5ª edição do Mirada – Festival Ibero-Americano de Artes Cênicas. O evento é uma iniciativa do Sesc São Paulo. A curadoria desse festival, pensando em valorizar produções latino-americanas, portuguesas e espanholas, elegeu, para a edição de 2018, companhias de treze países destas origens. Ao todo, são 41 produções de teatro, dança, instalações, intervenções e performances, sendo 16 trabalhos nacionais e 25 internacionais. Além do Brasil, Colômbia, Argentina, Bolívia, Chile, Equador, Espanha, México, Nicarágua, Paraguai, Peru e Portugal, o Uruguai também conta com produções inscritas no festival.

Para Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc São Paulo, “em um mundo sacudido por frequentes crises socioeconômicas e humanitárias, uma forma do Sesc manifestar sua corresponsabilidade passa pela manutenção de uma agenda de festivais e eventos diversos dedicados ao encontro, ao intercâmbio, à reflexão e ao debate coletivo”.

O diretor complementa: “reverberando pautas urgentes e necessárias por meio de temáticas relacionadas aos princípios democráticos e às liberdades criativas, o Mirada pretende fortalecer nosso compromisso com a rica diversidade ibero-americana ao conectar e envolver diferentes pontos desse corredor sociocultural. Trata-se de fortalecer o papel das artes como vetor de celebração, mudança e resistência”, finaliza.

Barbacena

Das produções nacionais, destacam-se espetáculos de diferentes regiões e propostas cênicas. Uma delas é “Colônia”, um monólogo com o ator Renato Livera e direção de Vinicius Arneiro. A proposta é levar ao público um relato verídico sobre o genocídio dos mais de 60 mil pacientes no Hospital Colônia, instituição psiquiátrica, que no início do século XX, promoveu o holocausto mineiro em Barbacena.
O grupo barbacenense Ponto de Partida também vai representar a cidade no festival. O espetáculo “Vou Voltar” trata a questão dos refugiados a partir da história real do grupo de teatro mais antigo da América Latina, o El Galpón, de Montevidéo. Exilados no México na década de 1970, por razões políticas, os atores da companhia tiveram que recomeçar a vida do zero. Uma história emocionante de resistência, paixão e arte.

Por: Lucas Di Capri.

Orientação: Marcelo Miranda – Jornalista/Editor.

Crédito Foto: Ponto de Partida.

Banner Grande Podologia 1
Banner 2 Podologia – Grande

Os comentários estão desativados.