Banner Grande Aprendiz 28/06/2019
Banner grande Ótica Diamond
Banner grande

Defesa Civil monitora áreas de risco em Barbacena

A Defesa Civil de Minas Gerais monitora em Barbacena, atualmente, 23 áreas de risco. A região do Campo das Vertentes está entre as que possuem mais possibilidades de tragédias causadas pelas chuvas nos próximos meses. Os bairros Diniz II, Nove de Março, Santa Maria e João Paulo II estão entre as áreas mais preocupantes do Município.

Os dados foram divulgados no Plano de Emergência Pluviométrico e correspondem ao período chuvoso entre novembro e janeiro. O documento foi elaborado pela Defesa Civil, que faz monitoramento regular da área. As áreas de risco mapeadas pelo Corpo de Bombeiros e Defesa Civil também constam em um plano de contingência elaborado pela Prefeitura Municipal de Barbacena (PMB). “Deslizamentos e deslocamentos de terra estão entre as ocorrências mais registradas na cidade neste período, seguidas por alagamentos”, afirmou a PMB.

Em entrevista à TV Integração, o pedreiro José Maria Caetano, morador do bairro Diniz II, teve sua casa interditada há aproximadamente seis anos. Tudo por que a residência, onde morou por 28 anos com seus parentes, começou a apresentar sinais de risco. “Hoje eu tenho que viver de aluguel, pois minha casa continua interditada. Na época, quem liberou a construção foi a própria Prefeitura”, destacou o pedreiro.

O agente regional da Defesa Civil, Robson Vidigal, explica como se deu a atual situação das áreas mapeadas e as consequências. “Ocorreu uma forte chuva em Barbacena, de 60 milímetros, o que ocasionou os deslizamentos em massa. Então, interditamos algumas casas em áreas de risco e o próximo procedimento é demoli-las”, informou.

A Folha de Barbacena (FB) entrou em contato com o agente para obter mais informações a respeito dos riscos que as áreas monitoradas apresentam. Sobre qual bairro apresenta maior risco, Vidigal afirma que todos necessitam de cuidados. “Estamos, junto ao Corpo de Bombeiros, fazendo uma vistoria pesada de todas as áreas que foram consideradas de risco. Dependendo do nível pluviométrico de chuva, direcionamos a atenção para determinados bairros. Vai depender do evento: Vendaval, tempestade, transbordamento, alagamento, entre outros”, respondeu.

Sobre a demolição das casas, Robson Vidigal afirmou que a Defesa Civil é quem determina, mas quem assume a missão de demolir as residências é a Secretaria de Obras Públicas (Semop). A FB tentou contato com o órgão, mas não obteve respostas até o fechamento desta edição.

Por: Lucas Di Capri.

Orientação: Marcelo Miranda.

 

 

Banner Grande Podologia 1
Banner 2 Podologia – Grande

Os comentários estão desativados.