Banner Grande Aprendiz 28/06/2019
Banner Grande Aprendiz 28/06/2019

Cuidados com a alimentação podem evitar desconfortos após ceia de Natal

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) lançou orientações para os perigos dos excessos na alimentação inadequada no final de ano. Conforme o órgão, a grande variedade de produtos consumidos durante a ceia natalina podem provocar problemas digestivos e até mesmo intoxicação. A SES-MG orienta que os alimentos sejam preparados de forma correta e armazenados adequadamente.

Para a Coordenadoria de Alimentação e Nutrição da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Nathália Ribeiro, seguindo uma dieta saudável, o ideal seria dar preferencia para alimentos como castanhas, nozes, frutas, leguminosas, carnes magras, cereais, raízes e tubérculos, verduras e legumes. Outra dica é evitar o consumo de açúcares, sal, óleos e gorduras em excesso.

 

Consumo de bebidas alcóolicas

 

A SES-MG orienta para o consumo moderado de álcool durante as comemorações, para evitar posteriores transtornos à saúde e à integridade física. Nathália Ribeiro destaca que é importante manter o corpo hidratado permanentemente, para diluir os componentes da bebida e amenizar os efeitos da ressaca.

Outra dica, é manter a alimentação em equilíbrio, enquanto estiver consumindo bebidas alcoólicas. “Comer antes de beber e beliscar entre um copo e outro retarda a difusão do álcool no organismo. Já quem acabou ingerindo grandes quantidades de bebida precisa desintoxicar o organismo, eliminar o álcool e repor os nutrientes perdidos. Para repor os sais minerais é recomendado ingerir muita água e água de coco”, explica Nathalia.

Para quem acordar de ressaca, a orientação é que durante a manhã seja reposto algum alimento para recuperar o organismo, sendo que os mais indicados são aqueles que oferecem nutrientes variados para o corpo, além de água para inibir a desidratação. Refeições leves, como frutas, água de coco, cereais e sucos in natura são pontos fortes na dieta de recuperação. Alimentos gordurosos, embutidos, carnes vermelhas, refrigerantes e biscoitos recheados devem ser evitados.

 

Preparo e armazenamento de alimentos

 

Para evitar contaminação e proliferação de microrganismos que provocam doenças, é necessário se atentar ao armazenamento correto dos produtos que serão consumidos durante as comemorações.

É importante também observar que os alimentos devem ser produzidos próximo do horário de consumo, sendo ideal que se evite que a comida fique em temperatura ambiente, atentando aos cuidados de vedação, preferindo embalagens de vidro.

Segundo a SES-MG, “a contaminação pode ocorrer tanto pela falta de higienização adequada das mãos, quanto dos utensílios de armazenamento e superfícies da comida. Fatores como a umidade do ar, animais domésticos, lixo e a água utilizada no preparo também podem contribuir para uma possível contaminação”.

Os sintomas das Doenças Transmitidas por Alimento (DTA) podem incluir vômito, diarreia, dor abdominal e náuseas.

 

Alimentação fora de casa

 

Para quem desejar passar as festas fora de casa, a recomendação é de que se verifique a condição do estabelecimento de consumo. O ideal em uma área de alimentação é que os profissionais que trabalham no local estejam devidamente equipados com toucas nos cabelos, unhas curtas, sem sujidades e esmaltes. “Não é permitido o uso de barba, anéis, alianças, pulseiras e brincos e os uniformes devem estar higienizados e em bom estado de conservação”, conforme a SES-MG.

É ideal que profissionais que foram operar o caixa não manipulem alimentos, para diminuir o risco de contaminação cruzada. Uniforme, utensílios e o ambiente devem estar bem conservados. Irregularidades podem ser denunciadas pelo telefone 155, da Vigilância Sanitária do Estado de Minas Gerais.

 

Por: Mike Tavares.

Orientação: Marcelo Miranda.

Banner Grande Podologia 1
Banner 2 Podologia – Grande

Os comentários estão desativados.