Sexualidade e gestação

25/01/2021 08:49:00 - Atualizado em 25/01/2021 08:54:29

 

Por Rayene Santos.

Ao falar da sexualidade no período gestacional é necessário ter em consideração que podem existir alterações devido às próprias mudanças fisiológicas e psicológicas.

Uma vez que durante a gestação, os órgãos genitais e os seios vão ser os alvos prediletos das hormonas, e sendo estes também os alvos preferenciais das respostas sexuais, as alterações ao nível da sexualidade na gravidez acabam por ser inevitáveis e compreensíveis. Por isso, é muito natural que o ritmo e a frequência sexual sejam impactados durante a gestação. Onde uma série de fatores colocam a vontade de fazer sexo em segundo plano. Tais como enjoo, sensação de cansaço e dor de cabeça, e ainda, o sono incontrolável, mudanças de humor e dor nas mamas. Tornando completamente normal que as mulheres sintam diminuição no desejo sexual.

Muitas mulheres relatam, inclusive, o aumento do apetite sexual durante o segundo semestre, onde a atividade hormonal tende a se estabilizar e o casal pode se sentir mais seguro em relação ao sexo. Mas, diminuição do desejo sexual pode voltar no final da gravidez. Ocorre cansaço físico e mental e, por causa do peso e do tamanho da barriga, a mulher pode ter dificuldade de encontrar uma posição confortável.

Em suma, a sexualidade na gravidez é vivida de forma diferente pelos casais. É importante ter em consideração que as várias alterações emocionais, fisiológicas, hormonais e psicológicas podem fazer com que seja necessário alterar padrões e hábitos sexuais.

Algumas mulheres necessitam apenas de uma maior proximidade íntima e uma maior atenção por parte do parceiro. É fundamental que os dois vão comunicando para que esta fase possa ser vivida da melhor forma por ambos.

A gravidez é um momento cheio de transformações para o casal, por isso, o diálogo é fundamental. A mulher precisa expor o que está sentindo física e psicologicamente, sentir-se confortável para revelar seus medos e anseios. Cabe ao parceiro a compreensão e suporte nesse momento

Quanto ao sexo, é hora de o casal diversificar.

A intimidade do casal não deve ser deixada de lado. A gravidez pode ser um pretexto para aumentar a cumplicidade e a parceira dos futuros pais.

Psicóloga Rayene de Fátima Vale dos Santos
CRP 04/54251
❥ Seu corpo, seu prazer!
 ☎️ 32 98419-9735
  ✉️ intimidadenodiva@gmail.com
  Instagram: @intimidadenodiva

INTIMIDADE NO DIVÃ
INTIMIDADE NO DIVÃ

Rayene Santos é psicóloga, pós graduada em Gestão Pública e Gestão de Pessoas, e Psicologia Sexual. Especialista em Sexualidade Feminina e idealizadora do perfil no Instagram @intimidadenodiva, tem como principal objetivo compreender os fenômenos do Universo feminino e seus diversos fatores. Procurando estimular a autonomia das mulheres, para que passem a se conhecer melhor, conhecer seu corpo, seus gostos, prazeres, a melhor forma de lidar com suas emoções e aprimorarem o autoconhecimento.

Ver Publicações


Coisas de mãe
mundial