Mitos e Verdades sobre a Hipnose

01/05/2021 08:00:00

 

A hipnose é uma área em que a grande mídia criou uma imagem, um conceito repleto de estereótipos. Isso, de certa forma, promove desinformação e pode afastar pessoas interessadas em superar questões desafiadoras de suas vidas, de um tratamento sério e que gera aos clientes excelentes resultados.

A partir de agora, esqueça aquela cena que todos nós já assistimos na TV, na qual um “hipnotizador” acena um pêndulo, recebe voluntários e, com um estalar de dedos, faz as pessoas despertarem sem qualquer lembrança de terem feito um espetáculo de si mesmas.

A hipnose é um fenômeno comum e natural. Provavelmente, você experimenta estados hipnóticos como parte do seu dia a dia sem perceber, principalmente quando estamos distraídos da realidade.

A hipnoterapia usa relaxamento guiado, concentração intensa e atenção concentrada para alcançar um estado de consciência elevado chamado de transe. No estado hipnótico, a atenção da pessoa é tão focada, que qualquer coisa que esteja acontecendo ao seu redor é temporariamente bloqueada ou ignorada. Nesse estado natural, uma pessoa pode concentrar sua atenção – com a ajuda de um terapeuta treinado – em pensamentos ou tarefas específicas.

Podemos afirmar que a hipnose pode ser considerada uma ajuda à psicoterapia (aconselhamento ou terapia) porque o estado hipnótico permite que as pessoas explorem pensamentos, sentimentos e lembranças dolorosos que possam ter ocultado de suas mentes conscientes. Além disso, possibilita às pessoas perceberem algumas coisas de maneira diferente, como bloquear a consciência da dor.

A hipnose pode ser usada de duas maneiras: como terapia de sugestão ou para análise de pacientes. Na terapia por sugestão, o estado hipnótico torna a pessoa mais capaz de responder às sugestões. Portanto, a hipnoterapia pode ajudá-la a mudar certos comportamentos, como parar de fumar ou roer as unhas. Também pode contribuir para mudar percepções e sensações, sendo particularmente útil no tratamento da dor.

Já na terapia de análise, usa-se o estado relaxado para explorar uma possível causa psicológica de um distúrbio ou sintoma, como um evento passado traumático que o indivíduo escondeu em sua memória inconsciente. Uma vez que o trauma é revelado, pode ser tratado com psicoterapia.

Mas o que acontece em uma sessão de hipnoterapia? Assim como em qualquer sessão de terapia, essa começa com uma conversa sobre o que o paciente gostaria de alcançar no processo. Uma vez que os objetivos foram esclarecidos e o terapeuta aprendeu um pouco mais sobre quem você é, a hipnose pode começar.

Antes que você se empolgue a testar essa terapia alternativa, saiba que ela não é para todos. Pode não ser o tratamento mais apropriado para uma pessoa que tenha sintomas psicóticos, como alucinações e delírios, ou para quem use drogas ou álcool.

Mas não se assuste. Não se trata de um procedimento perigoso, de controle mental ou algum tipo de lavagem cerebral. Um terapeuta não pode fazer uma pessoa fazer algo embaraçoso ou que não queira. Vale conhecer e saber se ela se aplica ou não ao seu caso.

A hipnose é reconhecida pela Sociedade Brasileira de Medicina

De acordo com o Plenário do Conselho Federal de Medicina (CFM), no dia 20 de agosto de 1999: “A hipnose é reconhecida como valiosa prática médica, subsidiária de diagnóstico ou de tratamento, devendo ser exercida por profissionais devidamente qualificados e sob rigorosos critérios éticos”.

Este posicionamento da CFM é a prova de que a hipnose é uma terapia séria e eficaz, capaz de conseguir resultados surpreendentes de cura, especialmente quando associada a outros tipos de tratamentos.

 

Sessão de Hipnose

Agende sua sessão de hipnose com o renomado especialista da área, professor e coach Marcelo Miranda. Informações: (32)98857-1419. O especialista atende na Clínica Integrar, à Avenida Marechal Floriano Peixoto, nº 90, Centro, telefone (32)3331-7516.

 

Sobre Marcelo Miranda

Marcelo Mauricio Miranda – treinador, terapeuta em PNL, palestrante, hipnólogo e professor - é comunicólogo, especialista em Administração, Marketing e Gestão Pública, Mestre em Educação e Sociedade, Trainer, Practitioner e Máster Practitioner em Programação Neurolinguística (PNL) pela International Association of NLP Institutes (IN) e Coach Integrativo Sistêmico pela Academia Internacional de Coaching Integrativo Sistêmico (AICIS) e International Association of Coaching Institutes (ICI).

 

 

Foto: Canva - Por wildpixel.


 

Marcelo Miranda
Marcelo Miranda

Possui graduação em Publicidade e Propaganda, é especialista em Administração, Marketing e gestão Pública e mestre em Educação e Sociedade. Tem formação em Practitioner e Trainer em Programação Neurolinguística (PNL). É editor do Jornal de Barbacena, produzido pela Editora M2T LTDA., professor universitário, palestrante e consultor na área de marketing e desenvolvimento humano.

Ver Publicações


Coisas de mãe
Festival de musica