Migrânea: a conhecida enxaqueca

18/08/2020 08:25:00 - Atualizado em 18/08/2020 08:30:32

 

Oi, eu sou Natália Mendes, estudante de medicina do 6º período da Faculdade de Medicina de Barbacena e integrante da Liga Acadêmica de Neurologia.
Hoje vim falar para vocês sobre a Migrânea, a famosa e temida enxaqueca. Ela é uma cefaleia (dor de cabeça) primária (é aquela em que a dor não pode ser atribuída a nenhuma outra alteração) e está muito relacionada ao componente genético. Sua prevalência na população é de 12% a 15% e acomete principalmente as mulheres.

Os migranosos apresentam crises recorrentes de cefaleia intensa e incapacitante, geralmente unilateral e pulsátil, associada a sintomas sensitivos, como sensibilidade à luz, som e odores, além disso, náuseas e vômitos são outros sintomas comuns e podem ser agravados pelo movimento.

Aproximadamente 20% a 30% dos pacientes apresentam aura (que são sintomas neurológicos que ocorrem pouco antes da ocorrência da cefaleia, como distúrbios visuais, sensitivos e da fala) os quais geralmente precedem a fase da cefaleia e, em algumas vezes, sintomas premonitórios como bocejos, irritabilidade, cansaço e dificuldade para concentração, que precedem o início das crises. Tais sintomas podem durar de 5 a 60 minutos.

Existem fatores desencadeantes para crises migranosas e são estes: menstruação, dormir menos ou mais que o necessário, ou outros distúrbios do sono, estresse (ou em alguns pacientes, redução de estresse), uso de álcool, como por exemplo o vinho tinto, consumo em excesso de cafeína, como café e chocolate, e alimentos que contenham glutamato ou aspartame, desidratação e utilização de drogas vasodilatadoras.

O diagnóstico dessa doença é feito a partir de avaliação clínica e neurológica por um especialista e seu tratamento pode ser feito com uso de analgésicos, antiinflamatórios e triptanos, além disso, podem ser utilizados recursos não-farmacológicos, como exercícios aeróbicos, acupuntura, regulação do sono, entre outros.
Em caso de dúvidas e/ou aparecimento desses sintomas, procure um médico neurologista! Até a próxima!

FAME
FAME

Ao longo de seus 45 anos, a FAME se destaca por formar médicos generalistas, qualificados para prestar assistência integral à comunidade, firmando-se como uma Instituição de Ensino médico comprometida com o desenvolvimento humano em todas as suas dimensões: biológica, psicológica e social, e com a formação profissional e cidadã de seus alunos.

Ver Publicações


Livro Rossi
Agencia Qu4tro