Meu mundo cor-de-rosa

18/02/2021 16:20:00 - Atualizado em 18/02/2021 16:25:20

 

Por Otávio Henrique.

Sim, eu conheço um mundo cor-de-rosa!

Pode causar um espanto nos que se denominam "normais apoéticos", mas como posso falar do meu mundo cor-de-rosa para aqueles que fingem que não enxergam as cores e se alienam da vida? Sem querer ser intolerante, mas não falo o mesmo idioma que eles. Deixemos de lado minha completa inaptidão para dialogar com essa espécie, voltemos ao assunto: SIM, ELE EXISTE. Eu até tiraria algumas fotos, mas me perguntei quando foi a última vez que eu deixei meu narcisismo virtual de lado. Então decidi usar o foco daquilo que realmente é útil. 

Eu, modernamente vislumbrado tal como Américo Vespúcio, até cogitei mandar notícias e detalhes sobre aquele mundo para que meus amigos e familiares pudessem compartilhar do meu Éden. Mas quem sou eu? Moisés? Guiarei meu povo para um lugar apartado do mal e da injustiça? Sou um garoto demasiadamente sonhador que acredita e tenta te convencer da existência de um mundo cor-de-rosa! Entretanto, uma coisa eu posso  assegurar: O mundo rosa não merece nossa confusa mentalidade moderna. Por isso, sou um hóspede não muito usual. Costumo visitá-lo quando preciso de um abraço, sentir aconchego ou ter meu próprio espaço. Quando eu o visito eu acordo antes do sol nascer, arrumo minha bagunça, recuso educadamente um café e um cigarro e faço todo o ritual de despedida. Ele me indaga:

- Você já vai? Ficou tão pouco tempo! Fique até o nascer do sol - insiste o inocente horizonte.

- Infelizmente tenho afazeres no mundo caótico, - tento inventar uma desculpa - semana que vem eu volto. 

Então, o rosa é substituído pelo cinza da poluição e do medo, e eu volto para o mundo "normal". Onde terceirizamos abraços, não queremos acordar, não arrumamos nossa bagunça, brigamos por café e viciamos em cigarro.

 

Clube dos Literatos
Clube dos Literatos

Contos, crônicas, poemas, poesias, artigos, prosas… Não importa o gênero literário, o Clube dos Literatos recebe de páginas abertas conteúdos de qualidade e desenvolvidos por barbacenenses natos ou de coração. A ideia é proporcionar o desenvolvimento literário na cidade, dando a oportunidade do público conhecer o trabalho realizado pelos talentos de Barbacena e, também, incentivar a leitura e a criação literária.

Ver Publicações


Coisas de mãe
mundial