Leitura do dia: A medíocre arte

24/06/2020 07:26:00 - Atualizado em 24/06/2020 07:32:25

 

Por George Loez.

Acreditava que era  o máximo na arte de delinear, um exímio criador.
Sempre começava a trabalhar com todo afinco na concepção, pela beleza e na composição.
Já havia feito isto antes, mas nada igual a esta. Era a ideia que ficava martelando na mente de um verdadeiro artista. Assim acreditava...
Tinha esta certeza por pensar que a última era melhor que a anterior, por isto se decepcionava tanto, é que a concepção do artista está na beleza imposta pelo seus próprios olhos.
Pela dificuldade em moldar, sentia a solidez, era por conta da minha insensatez em tentar converter o que não era possível.
A principio parecia fácil o trabalho, existia uma falsa maleabilidade, por não conhecer tão bem a matéria prima a ser modificada, como se pudesse.
Esta era a resposta de uma mente deturpada, mas depois vinha apenas a decepção e um certo cansaço.
Pobre sonhador!
Quando achava que estava completo o trabalho, exaltava e falava a todos com orgulho, como eu sentia ao ver com deslumbre os mínimos detalhes.
Muito estranhava e irritava, quando não enxergavam o que eu queria mostrar, e passavam uma perspectiva totalmente contraditória do meu ver.
Talvez não era tão bom quanto pensava, a imaturidade não o fazia entender. Não era o artista que fazia, a arte já estava pronta.
Tolo de projetar no outro a figura que queria ver, e na verdade era um inconsequente e mesquinho manipulador, achando que poderia transformar o outro a meu modo.
Tentando destorcer o que não poderia ser destorcido, modificar o que não poderia ser modificado, a realidade propriamente dita.
E por conta disto, no fim de todo relacionamento, decepcionava.
Era assustador perceber que nada era como imaginava, e minha mente criava por conveniência uma ilusão.
Uma mente doentia permitia a visão de toda uma expectativa de perfeição.
Como se fosse possível!
A manipulação é o uso covarde de impor, como se fosse um mero objeto a ser usado.
Pelo bel-prazer, sem nenhuma ideia de respeito, tentam exprimir a medíocre arte de tentar modelar a imutável natureza humana! Na tola  tentativa de mudar o outro.

Do livro O Escultor de Frases - Uma Resposta para o Mundo

Clube dos Literatos
Clube dos Literatos

Contos, crônicas, poemas, poesias, artigos, prosas… Não importa o gênero literário, o Clube dos Literatos recebe de páginas abertas conteúdos de qualidade e desenvolvidos por barbacenenses natos ou de coração. A ideia é proporcionar o desenvolvimento literário na cidade, dando a oportunidade do público conhecer o trabalho realizado pelos talentos de Barbacena e, também, incentivar a leitura e a criação literária.

Ver Publicações


Vero Internet
Agencia Qu4tro