Homens também sofrem

04/06/2021 17:08:00 - Atualizado em 04/06/2021 17:10:01

 

Olá pessoas, como vocês estão? Espero que estejam bem. Hoje abordarei um assunto delicado, que tem destruído não só o emocional dos homens como também levado muitos ao suicídio entre tantos outros comportamentos, tudo pela busca da aceitação e obrigatoriedade de ser reconhecido como “O Cara”.

Engana-se quem pensa que isso é balela, que nós homens não sentimos, que não nos importamos, que não sofremos. Engana-se quem pensa que não existe dentro dos próprios grupos masculinos uma gigantesca pressão para que sejamos fodas, porém no sentido negativo da palavra.

Somos motivados por padrões comportamentais arcaicos, que não cabem mais nos dias atuais, mas que infelizmente são passados de pais para filhos, aumentando e mantendo comportamentos tóxicos e agressivos em todo o espectro social em que vivem, como também gerado a desfiguração da personalidade e do emocional de milhões de homens por todo o mundo.

Isso é ocultado por “quase” 100% dos homens pelo medo da exposição e da ridicularização de seus sentimentos. Um homem não pode sofrer por uma mulher, não pode chorar a morte de seu bicho de estimação, não pode ficar desempregado, não pode buscar caminhos profissionais menos convencionais pois é chamado de vagabundo ou visto como um fracassado. O cara que não causa na balada se torna cada vez mais um Zé ninguém no meio dos grupinhos na noite.

Se ele atingir uma determinada idade sem ter alguns bens considerados como padrões e obrigatórios para sua idade, aí ferrou.

Óbvio que existem “h”omens e “H”omens nesse meio todo. E aqueles que reconhecem esse ciclo danoso imediatamente começam a criar na sua personalidade bloqueios que os tornam diferentes em meio a isso tudo. Porém, mesmo sendo bons Homens, não escapam de sofrer as consequências do silêncio.

O homem não chega em casa e conta que foi humilhado no trabalho, ele não pode comentar na academia que está inseguro no seu relacionamento. O silêncio é uma obrigação comportamental para que sejamos vistos como fortes, porém destruídos por dentro.

A virilidade masculina é outra pressão social, todos dizem “tamanho não é documento”, mas muitos homens são motivos de piadinhas dentro de rodas de amigas que saíram com o cara. Mas não só dentro dos grupinhos de amigas, se ele não foi “bom o suficiente” ele será motivo de piada em toda roda de amigos, seja entre homens ou mulheres.

O homem tem por obrigação saber tudo que a mulher quer na cama, como ela gosta e não gosta, saber o que ela pensa ou não, a responsabilidade é gigantesca justamente porque sabemos que seremos foco de conversas íntimas que não deveriam acontecer.

Mas será que alguém já parou pra pensar que às vezes aquele homem no momento intimo pode estar passando por diversos problemas em sua vida, pode estar triste, pode estar se sentindo inseguro e que tudo isso influencia sim no seu físico e desempenho sexual?

E como se não bastasse toda essa pressão sexual, caso você não pegue a “outra” pode ter certeza que é motivo de zoação entre os amigos. É da natureza do homem pegar todas, isso é o que pensa as mentes menos evoluídas.

Quer algo banal, mas real? O carro parece ser uma extensão da masculinidade, já notou isso? A primeira coisa que um cara quer é um carro. E quando tem parece que é a vida dele. Pois ele sabe o que aquilo significa no meio social em que vive. Se você não tem um "carango" você simplesmente não é bem visto e sim, se torna alguém com um “quesito” a menos na hora de ser escolhido como um parceiro afetivo.

Acreditem, vocês não fazem ideia de como o universo material manda no universo masculino, como a aprovação social está diretamente ligada à sua ascensão material.

Outra questão, desta vez mais grave, homens devem sofrer calados as suas dores. Se você comenta que está com saudades, que sente ciúmes ou insegurança, se você mostrar fraqueza não só dentro dos grupos masculinos mas também diante dos grupos femininos, você será categorizado como alguém fraco, problemático. Principalmente se tiver depressão, aí meu amigo e minha amiga, reze a Deus para que ele te ajude, pois se abrir a boca pra dizer que está em depressão a primeira resposta provavelmente será “vai arrumar um trabalho que isso passa”.

Sim, nós sofremos, nós amamos, nós desejamos, às vezes somos inseguros, somos fracos, mas fazemos do silêncio a morada de tudo isso, e se tudo isso pudesse ser mostrado, nós poderíamos ser melhores, mas infelizmente a roda gira, esmagando aqueles que não conseguem lidar com isso, excluindo aqueles que se diferenciam e se tornam Homens, mas principalmente criando mais do mesmo.

Muitos podem achar que isso não existe, mas são fatos que ocorrem sim, dentro de um ambiente obscuro do qual ninguém assume que existe.

Se algo não for feito, se nós Homens não buscarmos cada vez mais nossa evolução pessoal, tendemos a manter não só uma vida solitária, sofrida e silenciosa como também relações superficiais ou incompletas, uma vez que não podemos ser nós mesmos.

Homem, assuma o seu lugar neste mundo. E isso não requer nenhum padrão ou regra, seu lugar neste mundo está dentro de você, está onde sua felicidade e seu coração vibra. Se reconheça, se valorize e saiba quem você é construindo um mundo digno ao seu redor.

João Paulo Couto
João Paulo Couto

Um intenso aprendiz da vida. Autodidata desde o ano de 1998, o que permitiu com que chegasse a mais de vinte áreas de estudos diferentes, criando desta forma uma teia de habilidades conectadas em diversas áreas do conhecimento e categorias profissionais. Intenso e profundo, busca entender os porquês da vida. Costuma dizer que cada pessoa é um pequeno universo em constante expansão. Seja bem-vindo ao universo de João Paulo Couto.

Ver Publicações


Coisas de mãe
Festival de musica