Familiar com suspeita ou confirmação de Covid em casa, o que fazer?

20/12/2020 08:00:00

A Covid-19 exige cuidados incessantes. Estes devem ser redobrados caso haja algum morador com suspeita ou infecção confirmada pelo novo Coronavírus.

Para quem foi infectado pelo novo coronavírus, mas tem sintomas leves, a recomendação é ficar em isolamento em casa. Atualmente, o prazo máximo é de 14 dias, porém esse tempo pode ser prorrogado se exames comprovarem que o risco de transmissão permanece ou se os sintomas se agravarem.

Assim, conheça abaixo algumas medidas de proteção para evitar contaminação:

lA pessoa com sintomas deve permanecer isolada em um quarto individual e bem ventilado (janela aberta e porta fechada). Caso o isolamento não seja possível, manter distância mínima de um metro das outras pessoas. Limitar a circulação da pessoa isolada, mantendo os outros ambientes por ela frequentados (limitar à cozinha e banheiro, se possível) sempre bem ventilados, com as janelas abertas.

Não receber visitas.

lQuando for necessário o deslocamento pela casa, a pessoa isolada deve usar máscara cirúrgica bem ajustada ao rosto enquanto estiver no mesmo ambiente com as outras pessoas. A pessoa dependente e o seu cuidador devem usar máscara cirúrgica bem ajustada ao rosto quando estiverem no mesmo ambiente. Além disso, o cuidador deve usar luvas durante a manipulação do paciente e descartálas em seguida.

Para os indivíduos dependentes, limitar o número de cuidadores.

lAs máscaras não devem ser tocadas ou manuseadas durante o uso. Tanto as cirúrgicas quanto as tecido devem ser trocadas se ficarem molhadas ou sujas com secreções.

A máscara cirúrgica deve ser descartada imediatamente após o uso.

Em seguida, deve-se e realizar a higiene das mãos com água e sabão ou álcool (gel ou líquido) a 70%.

lNão se deve usar desinfetantes caseiros ou outros produtos de limpeza para a higiene das mãos. Esses produtos podem danificar a pele e podem não ser efetivos contra o coronavírus. Bebidas alcoólicas, mesmo as mais fortes, como vodka, cachaça e gim, têm uma graduação alcoólica menor que 70%, e não devem ser utilizadas para desinfecção. Em seguida, deve-se e realizar a higiene das mãos com água e sabão ou álcool (gel ou líquido) a 70%. Ao realizar higiene das mãos com água e sabão é melhor utilizar toalhas de papel descartáveis para secar as mãos. Quando isso não for possível, pode-se usar toalhas de pano, trocando-as com maior frequência e sempre que ficarem molhadas.

lAs medidas de etiqueta respiratória devem ser praticadas por todos as pessoas. Durante a tosse ou espirro, cobrir a boca e o nariz com um lenço de papel ou com o cotovelo flexionado e nunca com as mãos. Em seguida, fazer a higiene das mãos (água e sabão ou álcool 70%). Descartar o lenço usado para cobrir a boca e o nariz, imediatamente após o uso.

l Evitar o contato direto com fluidos corporais, principalmente saliva, muco nasal, urina e fezes. Caso ocorra, higienizar as mãos em seguida.

lLuvas, máscaras e outros resíduos gerados pelo paciente devem ser colocadas em uma lixeira com saco de lixo no quarto da pessoa doente. Quando cheio, o saco deve ser retirado por uma pessoa usando luvas e fechado antes do descarte com outros resíduos domésticos.

lNão compartilhar objetos de uso íntimo, como escovas de dentes e barbeadores. Separar talheres, pratos, copos, alimentos, toalhas e roupas de cama para uso exclusivo pela pessoa isolada.

lTalheres e pratos devem ser limpos com água e sabão ou detergente comum após o uso e antes de serem reutilizados. A pessoa que os lavar deve lavar muito bem as mãos, imediatamente após.

lLimpar e desinfetar as superfícies frequentemente tocadas, como mesas, cabeceiras de camas e outros móveis; o quarto do paciente e os outros cômodos que ele frequentar também devem ser limpos diariamente. Pode-se usar desinfetante doméstico comum.

lRoupas limpas e sujas, roupas de cama, toalhas de banho e de mão do paciente devem ser lavadas com água e sabão comum. Evitar agitar a roupa suja. Não há necessidade de lavar estes itens separadamente

lRealizar higiene das mãos imediatamente após limpar ou manusear roupas ou superfícies com fluidos corporais.

Øse necessitar de atendimento:

lDURANTE O TRANSPORTE ATÉ A UNIDADE DE SAÚDE, E DURANTE O ATENDIMENTO, ESSAS PESSOAS E OS SEUS ACOMPANHANTES DEVEM USAR A MÁSCARA CIRÚRGICA E EVITAR UTILIZAR TRANSPORTE PÚBLICO.

 

Lembre-se: O álcool a 70% é altamente inflamável. Muito cuidado ao utilizar fósforos ou isqueiros e ao se aproximar do fogão.

 

Referencias:

www.saude.gov.br/saude-de-a-a-z/coronavirus

www.saude.mg.gov.br/coronavirus

http://www2.ebserh.gov.br/documents/218065/404274/Como+devo+me+comportar+em+casa+com+familiar+com+suspeita+de+Covid-19+ou+com+a+doen%C3%A7a+confirmada.+%284%29.pdf/5d34b975-55f4-4332-8ad9-7f27b6884f71

https://www.accamargo.org.br/sobre-o-cancer/noticias/covid-19-o-manual-do-isolamento-domiciliar

 

 

 

Quer conhecer sobre a Clínica Moreira Saúde?

Visite nossas redes sociais: 

https://www.instagram.com/moreirasaudebarbacena

https://www.facebook.com/moreira.saudebq.3

Entre em contato conosco:

https://linktr.ee/moreirasaude

Moreira Saúde
Moreira Saúde

A Clínica Moreira Saúde traz para você assuntos referentes a área Odontológica e Clínica Geral A Clínica Moreira Saúde é Formada por Ana Lúcia Moreira de Oliveira e Dra. Luciana Moreira Santa Rosa Tonussi, primas e profissionais de destaque em Barbacena e região na área Odontológica e Clínica Geral. Telefone: (32) 3052-7966

Ver Publicações


Livro Rossi
mundial