Controle a Ansiedade e a Depressão nas festas de fim de ano

31/12/2020 08:00:00

Basta dezembro chegar para sucumbir a sensação de culpa, de que não conseguiu fazer tudo o que devia (ou queria) durante o ano. Ao mesmo tempo, há um monte de tarefas domésticas a realizar. Excesso de trabalho e compromissos. Sem falar que as pessoas ficam, em média, três vezes mais estressadas do que o normal.

Família e amigos reunidos, mesa farta, muitos presentes, uma linda decoração de Natal e muitas selfies repletas de sorrisos. O Natal também é tempo de solidariedade e amor ao próximo, quando as emoções ficam à flor da pele. Configura-se, então, o compromisso de uma alegria plena. Aos que não têm esse cenário “perfeito” no fim de ano, o sentimento pode ser de melancolia, tristeza e, por vezes, solidão.

O coração, então, parece vazio e a vida, sem sentido. A saudade de uma pessoa que se foi, as lembranças da infância, reafirmar relações desgastadas e muitas outras coisas que nos levam ao fundo do poço e sem uma solução à vista. São pensamentos e sentimentos que rodam em uma espiral descendente e infinita. 

Para piorar, há a chegada do dia 31 de dezembro, declarado como marco para o fim de um ciclo. Neste balanço dos últimos 12 meses, muitas coisas não aconteceram da maneira sonhada. A tendência é focar nas metas não cumpridas e o resultado, com certeza, é a frustração.

Falar, então, do ano vindouro, cria uma sensação de que tudo será diferente a partir do 1º de janeiro. Aí, metas revolucionárias são impostas com a exigência do cumprimento. Só de pensar, o coração acelera e a respiração aperta em uma angústia e ansiedade sem fim.

Calma. É possível fazer com que esses sentimentos ditos “negativos” não sejam tão opressores quanto parecem. O primeiro passo para se livrar dessas sensações é identificar os sentimentos. Pode parecer algo simples, mas o autoconhecimento é uma das etapas mais importantes do processo da busca pelo equilíbrio emocional.

Dicas de como tornar a chegada do fim de ano um processo mais leve e diminuir as crises de ansiedade e depressão.

 

- A primeira dica é viva o presente. Não supervalorize a data. Dia 31 de dezembro é uma data como outra qualquer, mantenha a calma e a paciência.

 

- Respire e medite. Quando se sentir ansioso a ponto de perder o fôlego, pare tudo o que está fazendo e respire fundo, isso fará você se acalmar naturalmente.

 

- Alimentação sem excesso. Para controlar a ansiedade vale cuidar também da alimentação.

 

- Organize seu dia com antecedência. Evite marcar milhões de compromissos e foque naquilo que for prioridade. 

 

- Dedique um tempo para cuidar de você. Uma boa e simples dica para diminuir a ansiedade é fazer, diariamente, algo que lhe proporcione prazer, alegria. Seja ouvir música, ler um livro, caminhar, meditar, assistir a um filme, praticar uma atividade física. Enfim, qualquer coisa que, de preferência, seja saudável e te faça bem!

 

- Não tente atender às expectativas dos outros. Não valorize tanto a opinião dos outros. Ter uma boa noite de sono ajuda no funcionamento do organismo a relaxar. 

 

- Faça o bem. Ser generoso e se envolver com atividades voluntárias aumenta a satisfação pessoal e a autoestima. Isso deixa você mais feliz e, logo, alivia a ansiedade.

 

- Faça uma lista das coisas boas que viveu, assim, você tira o foco do negativo e ilumina o positivo. Se possível, não passe as datas comemorativas sozinho, procure estar com amigos e pessoas que você ama.

 

Pare e respire – lenta e profundamente. Sinta o ar entrando no seu corpo. E lembre-se que as festas de fim de ano, não são o fim do mundo. Relaxe!

 

Marcelo Mauricio Miranda – hipnoterapeuta, treinador, palestrante e professor - é comunicólogo, especialista em Administração, Marketing e Gestão Pública, Mestre em Educação e Sociedade, Trainer, Practitioner e Máster Practitioner em Programação Neurolinguística (PNL) pela International Association of NLP Institutes (IN) e Coach Integrativo Sistêmico pela Academia Internacional de Coaching Integrativo Sistêmico (AICIS) e International Association of Coaching Institutes (ICI).

Marcelo Miranda
Marcelo Miranda

Possui graduação em Publicidade e Propaganda, é especialista em Administração, Marketing e gestão Pública e mestre em Educação e Sociedade. Tem formação em Practitioner e Trainer em Programação Neurolinguística (PNL). É editor do Jornal de Barbacena, produzido pela Editora M2T LTDA., professor universitário, palestrante e consultor na área de marketing e desenvolvimento humano.

Ver Publicações


Coisas de mãe
Festival de musica