Conto de Fadas moderno

12/11/2020 08:43:00 - Atualizado em 12/11/2020 08:45:21

 

Por Carla Cruz.

 

E pensava que fosse eterno

Um Conto de Fadas moderno

O sonhar que com ele sonhei.

 

E achei que seria a amiga

A amante eterna da vida

A fazer desse homem meu Rei.

 

Mas que triste é o fim da história

Que não teve sequer uma glória

Pois desfez do amor que lhe dei.

 

Coroou outras fadas douradas

E com outras princesas amadas

Bem divide os encantos – eu sei.

 

Também sei que minh’alma guerreira

Tem olor de florzinha altaneira

Que se verga ao vento e não tomba.

 

Mas que sorve do triste as delícias

E transforma no bem as malícias

Sem temer o dragão que a assombra.

 

Serei musa do próprio castelo,

A versar no feliz o eterno

Nessa alma que, por vez, é só minha.

 

Coroada com rosas de encanto

A tecer sem espinhos, meu manto

A reinar sem um Rei – qui sozinha.

 

Clube dos Literatos
Clube dos Literatos

Contos, crônicas, poemas, poesias, artigos, prosas… Não importa o gênero literário, o Clube dos Literatos recebe de páginas abertas conteúdos de qualidade e desenvolvidos por barbacenenses natos ou de coração. A ideia é proporcionar o desenvolvimento literário na cidade, dando a oportunidade do público conhecer o trabalho realizado pelos talentos de Barbacena e, também, incentivar a leitura e a criação literária.

Ver Publicações


Livro Rossi
Agencia Qu4tro