Prefeitura, órgãos e entidades se mobilizam em prol dos atingidos pelas chuvas em Barbacena

13/01/2021 08:12:00 - Atualizado em 13/01/2021 08:13:02

 

Diante das fortes chuvas que caíram em Barbacena na madrugada de ontem (12/01), atingindo duramente as regiões e distritos de Correia de Almeida e Costas, o poder público municipal, em parceria com diversos órgãos, anunciou uma série de medidas para reduzir o impacto dos estragos.

Segundo o coordenador da Defesa Civil do Município, Carlos Bertoni, o problema se deu devido ao grande volume de água que caiu nas cabeceiras a direita do centro de Correia de Almeida. "Houve um alagamento na parte mais baixa, devido ao assoreamento do rio, o volume de água não deu o escoamento necessário. A Secretaria de Obras e o SAS já fizeram a limpeza e o desentupimento das manilhas", afirmou o engenheiro, que estacou ainda que novos estudos estão sendo feitos e que todas as casas já foram vistoriadas e não correm risco de desabamento.

Foi publicado na noite de ontem, um decreto municipal de Situação de Emergência, que dará suporte para a busca de auxílios do Governo do Estado e Governo Federal para as famílias que foram prejudicadas pelas chuvas.

À tarde, foi também montada uma estrutura para o Sistema de Comando de Operação (SCO), pela Defesa Civil Estadual, em um espaço cedido pela Igreja Quadrangular em Correia de Almeida, onde foram traçadas as estratégias. "A Força tarefa é formada por todos os órgãos que de alguma forma podem contribuir para as respostas, como o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar e secretarias do município, onde é feito um plano de ação, onde cada um fica responsável por uma das atividades para que a resposta seja feita de forma eficiente, eficaz e mais rápida possível", destacou Capitão Firmino, da Defesa Civil Estadual, que veio a Barbacena para auxiliar nos trabalhos.

Abastecimento

De acordo com o vice-diretor do SAS, Gil César, a autarquia disponibilizou já no primeiro momento, três caminhões pipas para restabelecer o abastecimento de água no distrito. Também foram disponibilizados quatro caminhões basculantes para auxiliar na limpeza, além de mobilizar toda a equipe da parte elétrica e de reparo de tubulações, para sanar todos os vazamentos e restabelecer o abastecimento em até 24h.

“Eu quero pedir a população de Correia de Almeida e toda Barbacena, para que economizem água, o nosso abastecimento está comprometido, mas a gente está trabalhando incansavelmente para resolver todos esses problemas. A participação da comunidade é essencial nesse momento de crise”, pontuou Gil César.

Limpezas e reparos

A Secretaria de Obras também realiza diversas ações diante dos estragos, como asfaltos e manilhas da rede pluvial deslocados. O trabalho de limpeza foi intenso, inclusive para evitar estragos maiores. “Estamos mapeando quais foram os danos, para agir em cima disso para recuperar as questões dos acessos. Também estamos realizando o mapeamento dos problemas de acesso das estradas rurais”, destacou o diretor adjunto da Secretaria de Obras, Jeferson Valentim.

Ações Sociais

Outra frente de ações foi no objetivo de amenizar o impacto direto nas famílias que perderam parte de seu patrimônio com o desastre. O secretário de Assistência Social do Munícipio, Daniel Mello, conta que convocou imediatamente a equipe de alta complexidade da Secretaria para que fosse ao Distrito, tomar as primeiras atitudes. “Primeiro fizemos o levantamento de todas as pessoas que foram envolvidas nessa situação de uma maneira geral e quase foram os seus danos. Nós estamos montando uma estrutura na escola municipal aqui do distrito para que receba as doações tanto da localidade, quanto da Câmara Municipal”, explicou o secretário.

O prefeito Carlos Du, que esteve no local durante todo o dia acompanhando os trabalhos, fez um apelo a população. “A gente pede a você, que nos ajude. Nós temos um ponto de coleta, que é na Câmara Municipal, onde nós estamos recebendo doações de água, fralda, matérias de limpeza, roupas, alimentos, enfim tudo. Tiveram pessoas aqui que perderam tudo e nessa hora precisamos nos unir, porque quem tá aqui sofrendo é gente como nós”, pontuou o prefeito.

Recomendações

De acordo com o Corpo de Bombeiros, através do Cap. Cunha, que esteve presente nos locais atingidos, as recomendações são que durante uma inundação sempre procurem um local seguro. “Se a pessoa mora em uma área de risco, onde está muito próximo a ribeirão ou a rio que tem a incidência de subir, o ideal é que procure a casa de um parente que fica em um local mais alto, mais seguro, ou até mesmo subir na laje, ou no telhado ou em um cômodo mais alto, onde fique em segurança. Evitar ter contato com a água, pois ela tem uma força muito grande”, orientou o capitão.

Mobilização

Um helicóptero da Polícia Militar também auxiliou os trabalhos durante o dia. Duas reuniões aconteceram em Correia de Almeida, para discutirem as ações.

Os números atualizados são: 33 casas atingidas, 103 pessoas desalojadas, uma pessoa desabrigada e uma pessoa ferida. As pessoas desalojadas ficarão na casa de parentes.

Doações estão chegando nos locais para as famílias atingidas.

Foto: Redes Sociais


Livro Rossi
mundial