Médica mastologista do Hospital Ibiapaba CEBAMS tem um dos estudos mais importantes do Brasil em 2020

18/01/2021 09:16:00 - Atualizado em 18/01/2021 09:32:35

 

A médica mastologista do Hospital Ibiapaba CEBAMS em Barbacena, Kathryn Müllen Cabral, teve um estudo publicado na Revista da Sociedade Brasileira de Mastologia, que é lida em 27 países. A edição trouxe publicada os melhores estudos da área realizados no Brasil em 2020.

O estudo - liderado pela Dra. Cabral - acompanhou o caso de uma mulher de 23 anos que estava amamentando no momento da descoberta do câncer. O caso é considerado raro porque câncer em mulheres com menos de 35 anos é incomum. Além disso, a sobrevivência de mulheres mais jovens com câncer de mama tem prognóstico mais reservado.

A maior parte do tratamento da paciente foi realizado no Hospital Ibiapaba CEBAMS (cirurgia e quimioterapia), juntamente com uma equipe multidisciplinar. O estudo do caso observou que "a abordagem clínica precoce observada no histórico clínico detalhado e no exame físico contribuem para o diagnóstico e abordagem terapêutica eficazes, visando uma melhor qualidade de vida e maior sobrevivência do paciente".

De acordo com a Dra. Cabral, a paciente foi encaminhada para a quimioterapia neoadjuvante, evitando assim a necessidade de realização de uma mastectomia (retirada total da mama). Por ser um procedimento mutilante em qualquer mulher, independente da idade, foi realizada uma cirurgia conservadora através de técnicas de cirurgia oncoplástica, não sendo necessário retirar a mama da jovem paciente. Hoje, ela se encontra em acompanhamento clínico e passa bem.    

Quando diagnosticado no início, o câncer de mama tem 95% de chances de cura. A Dra. Kathryn Müllen explicou que em relação ao caso apresentado no estudo (o câncer de mama durante a amamentação), é importante muita atenção da mulher para que outras condições não sejam confundidas com câncer:

“Em relação ao câncer de mama durante a amamentação, devemos nos atentar para que não seja confundido com uma mastite ou uma galactocele (nódulo de leite). Em caso de dúvida, a mastologista deve ser consultada para diagnósticos diferenciais e melhor tratamento”.

O artigo, que está disponível apenas em inglês, pode ser lido clicando aqui.

Foto/Fonte: Hospital Ibiapaba CEBAMS


Coisas de mãe
mundial