85% dos 253 casos de COVID-19 em Barbacena são da Epcar

25/05/2020 09:29:00 - Atualizado em 25/05/2020 09:33:09

 

A Prefeitura Municipal de Barbacena (PMB) confirmou que a Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar) é a responsável por 85% dos 253 casos que a cidade registrava até a noite do último sábado (23/05). As informações são da coluna do jornalista Guilherme Amado, da revista Época, publicada na manhã de hoje (25/05).

Até a manhã de ontem (24/05), a Epcar havia afirmado, em nota, 90 casos confirmados de COVID-19 dentro da instituição. No entanto, há relatos extraoficiais de que um número considerável de estudantes tenham apresentado IgG positivo, que são anticorpos que indicam que o paciente já teve contato com vírus e já está curado. A Folha de Barbacena (FB) enviou o questionamento à Assessoria de Imprensa da Aeronáutica, no último dia 22/05, mas não obteve resposta quanto a essa pergunta.

A coluna da revista Época ainda ressalta que “a Epcar de Barbacena tem 500 estudantes, quase todos menores de idade, e funciona em regime de internado. As aulas não foram interrompidas durante a pandemia.”.

De acordo com informações publicadas no site do Ministério Público Federal (MPF),  foi requisitada a realização de inspeção nas dependências da Epcar pela Secretaria Municipal de Saúde Pública e pelo Conselho Tutelar de Barbacena, sendo a mesma realizada no dia 12 de maio. "A inspeção acabou constatando a existência de diversas falhas, entre elas, a permanência e livre circulação de alunos, sem qualquer barreira sanitária quando da interação entre eles e os visitantes, familiares, autoridades e militares; além de ausência de protocolo sanitário para a desinfecção dos ambientes pelos prestadores dos serviços de limpeza; alunos sem máscaras de proteção, em grupo numeroso, deslocando-se para realização de atividades físicas; baixa ventilação nos alojamentos masculino e feminino e nas salas de aula; e, até, ausência de dispenser de sabão líquido, papel toalha e álcool 70 nos alojamentos feminino e masculino e nas salas de aula", informou o site do MPF.

O MPF recomendou a suspensão de todas as aulas.

Em nota a Epcar informou que “nesse período de pandemia, algumas das adaptações adotadas foram a utilização de máscaras por professores e alunos, horários de refeitórios ampliados para evitar aglomeração e o incentivo à prática de atividade física individual. Além disso, o efetivo da EPCAR passou a trabalhar presencialmente em forma de rodízio, sendo apenas um terço a cada expediente. Ainda, os eventuais contatos de militares do efetivo com os Alunos foram reduzidos ao mínimo necessário e, ainda assim, observando o distanciamento recomendado; pias de campanha, com sabonete, foram montadas no interior da Guarnição, bem como unidades de álcool em gel foram disponibilizadas, a fim de permitir a constante higienização das mãos; e dois médicos foram alocados no Corpo de Alunos, de modo a evitar a necessidade de deslocamento até o Esquadrão de Saúde para receber os atendimentos mais simples. Desde a última quinta-feira (21/05), os alunos da Epcar têm sido testados e, apresentando negativo para COVID-19, liberados para retornarem às suas casas. Os casos positivo são mantidos em isolamento dentro da própria instituição.".

A matéria da Época você confere neste link. Já as recomendações do MPF você pode ler aqui.


Vero Internet
Agencia Qu4tro