Banner Grande Aprendiz 28/06/2019
Banner grande Unipac

Câmara de Barbacena não transmitirá mais sessões, ao vivo

Foto: Divulgação.

A Câmara Municipal de Barbacena (CMB) rescindiu na última quinta-feira (05/09), o contrato com a TV Estação Minas. A emissora era a responsável pelas transmissões ao vivo das sessões ordinárias do Legislativo, às terças-feiras e quintas-feiras.

O contrato entre o Legislativo e a Estação Minas iria até 2020. As sessões desta semana já não terão transmissões oficiais. A informação foi confirmada pela direção da emissora.

As transmissões entraram no ar em 2017, através das plataformas digitais (Youtube e Facebook). O projeto foi executado na gestão do ex-presidente Odair Ferreira (REDE), que lamentou a rescisão contratual. “Eu acho que é um retrocesso porque precisamos dar transparência e possibilidade dos barbacenenses acompanharem os trabalhos. Foi uma ação que custamos empenhar e hoje tem o apoio da população. Isso vai ser ruim até para o cumprimento do exercício do parlamentar, pois como a população vai ficar sabendo o que acontece?”, concluiu Odair, que lembrou que as principais Câmaras Municipais e outras esferas do Legislativo têm transmissão ao vivo.

Nota

Em solicitação à Folha de Barbacena (FB), a assessoria de comunicação da Câmara Municipal de Barbacena enviou Nota à Imprensa. Confira.

“A necessidade de adequação das despesas correntes do Legislativo Municipal, em decorrência da situação orçamentária/financeira para o ultimo quadrimestre de 2019, tendo em vista a redução do Orçamento em vigor, e face ao grave momento vivido pelo Município com os escassos recursos, fará com que a Mesa Diretora da Câmara imponha uma política de contenção de gastos durante os próximos meses. Com a exclusão do FUNDEB da base de cálculo para transferência de recursos do Executivo para o Legislativo, a Câmara Municipal sofrerá uma redução de R$134.471,30 (cento e trinta e quatro mil, quatrocentos e dezessete reais e trinta centavos) em seu aporte financeiro, restando imprescindível a redução de R$84.417,30(oitenta e quatro mil, quatrocentos e dezessete reais e trinta centavos) para adequar o orçamento a nova realidade. Dentro dessas perspectivas, o Presidente da Câmara, vereador Amarílio Andrade, após longo debate com os membros da Mesa Diretora e demais vereadores, apresentou aos Edis a necessidade de se promover os cortes necessários que vão da “redução da verba de gabinete dos vereadores, cortes em diárias de viagens até ao encerramento temporário das transmissões ao vivo das Sessões”. O Presidente da Casa, vereador Amarílio Andrade esclarece que “todas estas medidas estão sendo tomadas de forma temporária”. Segundo Amarílio Andrade o caso, por exemplo, das transmissões ao vivo das sessões deliberativas do Legislativo Municipal, mesmo trazendo certo desgaste, tem que ser encarado de forma objetiva,  em razão de que o gasto mensal com a transmissão está hoje, fugindo dos padrões que estão delineados para o cumprimento da meta da redução de gastos. “Não há que se falar, neste momento, que a interrupção temporária das transmissões ao vivo das sessões da Câmara está ocorrendo para que os vereadores votem às escuras, por exemplo, no possível aumento de cadeiras na Casa, mesmo porque o Projeto já foi devidamente ARQUIVADO”, disse Amarílio Andrade enfatizando ainda que além das despesas correntes a Câmara Municipal ainda repassa, mensalmente, cerca de R$50 mil para o SIMPAS para cumprimento a despesas legais , determinadas judicialmente e que caso estas determinações não sejam cumpridas fielmente correm risco os administradores e ordenadores de despesa de mais tarde virem a responder ao Tribunal de Contas do Estado. O Presidente da Câmara garantiu que assim que forem saneadas as despesas da Câmara a transmissão das sessões estará de volta. “Durante várias horas passei aos proprietários da Estação Minas todas as explicações necessárias para que entendessem os motivos urgentes de se promover a interrupção das transmissões, diga-se de passagem com grande teor profissional e qualidade, ficando no compromisso de restabelecer o contrato quando for oportuno e dentro da realidade financeira da Casa”, destacou Amarílio.”

Estação Minas

A Estação Minas também emitiu nota sobre o cancelamento do contrato de transmissão das reuniões da Câmara. Confira.

“Amigos da imprensa boa tarde! Venho por meio de este avisar que, infelizmente, a partir de amanhã dia 10/09, não transmitiremos mais as Sessões Ordinárias da Câmara Municipal de Barbacena, devido ao cancelamento de contrato da mesma para com a Estação Minas. Salientamos que não era de interesse da Estação Minas o cancelamento do contrato. Buscamos sempre trazer a população o melhor conteúdo e informação a população de Barbacena e região.”.

Gastos

Com esta contenção de gastos, proposta pelo Legislativo Municipal, barbacenenses esperam que todos os vereadores sejam assertivos com os recursos públicos.

De acordo com os dados levantados pela Folha de Barbacena (FB) através do Portal de Transparência da Câmara, só em 2019, foram gastos R$ 30.143,52 com diárias.

Se levar em conta os gastos com verbas indenizatórias entre janeiro a junho de 2019, a Câmara Municipal gastou R$ 125.261,80. Essas despesas são divididas em gêneros alimentícios, material de limpeza, material de escritório, material de informática, material gráfico, despesas postais, telefonia própria, locação de equipamentos, assinatura de jornais e manutenção do imóvel do gabinete.

Banner Grande Podologia 1
Banner Aplicação

Os comentários estão desativados.